27 horas em NY

O mini-passeio a Nova York esse fim de semana foi rápido, mas foi uma delícia! Conseguimos encontrar vários amigos, colocamos o papo em dia, e pude matar um pouquinho as saudades da minha cidade querida. 

O plano original era de sairmos de casa às 7 da matina, para chegarmos em Nova York antes do almoço, pois a viagem de carro de DC à Nova York demora em torno de umas 4-5 horas. Óbvio que bateu a maior preguiça na sexta de manhã e só fomos sair lá pelas 9. A viagem de ida foi bem rápida e tranquila, comigo cantando Beatles alegremente no carro, enquanto o Thiago dirigia (e aprendia sobre a história dos Beatles...) Chegamos em Nova York às 13:30 e é claro, não resisti a tentação de tirar várias fotos chegando na cidade. 
Saudades do skyline maravilhoso de Manhattan!

A gente passeou um pouquinho, caminhando de Chelsea até chegarmos no Rockefeller Center, que era o único point turístico de Nova York que queria visitar dessa vez.
 Essa árvore não é MARAVILHOSA?! Adoro!!! Os cariocas que me perdoem, mas esse pinheiro (legítimo!) do Rockefeller Center dá de 10 a zero na árvore da Lagoa... 
Há alguns anos, abriu uma Bouchon Bakery no Rockefeller Center, e eu adoro! OK, a do Time Warner Building é bem mais agradável e tranquila (leia-se: menos turistas...) mas qualquer padaria do Thomas Keller vale um pit-stop. 
Aproveitamos e fizemos um lanchinho, com direito a um macaron delicioso de chocolate e quando terminamos nossa boquinha, já tinha escurecido (acho mega deprê isso no inverno...fica escuro já às 16:30-17h) 
Pelo menos a escuridão rendeu umas fotos legais das luzes natalinas... 

De lá, fomos logo para a casa dos meus amigos conhecer a Sofia, que é uma fofura! Ela chorou um pouquinho e ainda é pequenina demais para interagir (também né, ela tem só um mês...) mas foi muito legal conhecê-la. Foi a primeira vez em quase vinte anos que segurei um bebê recém-nascido no colo (minha última memória de segurar um bebê pequenininho assim no colo é de quando tinha 11 anos e meu primo nasceu...ou seja, faz MUUUUITO tempo!) 

Engraçado que toda vez que ela fazia cara de choro, era só falar com ela em português (ou espanhol ou armeno; inglês não tinha muito efeito) que ela se acalmava. Acho super legal que ela será uma criança poliglota, sem esforço nenhum (afinal, o Harma só fala em armeno com ela enquanto a Carol fala em português...) Se a Carol liberar, eu coloco aqui uma foto da Sofia mega fofa para vocês, mas enquanto isso, fica a foto do Papai Noel do Harma, que é praticamente uma instituição (ele nos acompanhou durante os quatro anos da faculdade...)

Apesar da viagem ter sido super rápida e curtinha, foi bem divertida. Morro de saudades de Nova York e dos meus amigos que ainda moram lá, e mesmo que seja um pulinho rápido, já fico contente só de colocar meus pés em Manhattan e sentir os cheiros da cidade (sim, sou louca e sinto falta do barulho e dos odores de Nova York...) Fico torcendo para que, ao terminarmos nossos respectivos doutorados, a gente encontre bons empregos em Nova York para que eu possa voltar a morar nessa minha cidade tão querida! 

Labels: , , ,