Hohenschwangau (a vila com um nome impossível de pronunciar...)

Quem passa uns diazinhos em Munique, em geral dá um pulinho na vila de Hohenschwangau. Essa cidadezinha é uma das visitadas da Alemanha, com uma média de 2 milhões de touristas por ano. Você deve estar se perguntando: "Mas como assim? Que vila é essa? Nunca ouvi falar em Hohenschwangau!" 

Se eu mostrar essa imagem, ajuda? 

Pois é, Hohenschwangau é a vila aonde fica o Castelo de Neuschwanstein, a atração turística mais visitada na Alemanha. 

Em geral, é tranquilo chegar lá: você pega um trem de Munique para Füssen e depois um ônibus de Füssen para Hohenschwangau. A viagem de ida demora pouco menos de 3 horas. Tranquilo, né? Pois é...como escolhi ir para Hohenschwangau na véspera da minha saída de Munique, resolvi sair super cedinho de Munique para estar de volta ainda cedo. É que queria brincar com minha priminha antes de ela ir dormir, já que no dia seguinte, eu iria embora de Munique durante o dia, enquanto ela estaria na escolinha. Bem, como minha priminha tem 4 anos, ela dorme cedo, lá pelas 20h, então planejei meu dia assim: pegaria o trem de 7:50 da matina para Füssen, chegando em Hohenschwangau lá pelas 10:00. Aí veria os castelos e lá pelas 16-17h, já estaria de volta em Munique, para curtir minhas primas. 

Claro que Murphy não é meu amigo, e no dia seguinte, deu tudo errado...sai de casa cedinho, para estar na estação central de Munique e pegar o trem de 7:51 para Füssen (aí a foto provando que estava na plataforma mega cedo).
Lá pelas tantas, o trem parou em Kaufering, bem no meio do caminho, e o todos os passageiros foram obrigados a descerem do trem. Uma santa alma alemã, que falava inglês, me explicou que havia tido um acidente no trilho entre Kaufering e Buchloe (2 estações antes de Füssen), e todos os trens tinham sido cancelados. ÓTIMO, né?! 

Mas, como na Alemanha tudo é mega organizado, foi só esperarmos uns 15 minutinhos, que chegou um ônibus para levar os passageiros do nosso trem para a estação de Buchloe, já que, por trem, nada iria passar...Aí já era umas 10:30 da matina...

Em Buchloe, eu (e todos os turistas japoneses que também estavam a caminho de Hohenschwangau) esperamos um outro trem para nos levar até Füssen. Bem, quando o trem passou, embarcamos e fomos alegremente....até Kaufbeuren, estação ANTES de Füssen! É que teve um outro problema no trilho e novamente, TODO MUNDO teve que sair do trem...a essa altura, já era meio dia, tinha só uma alma feliz que falava inglês E alemão, e eu já estava super agoniada de ter que ficar perguntando para ela o que estava acontecendo...Como DETESTO não falar a língua local quando estou viajando!
Em algum lugar entre Buchloe e Kaufberen. A paisagem da viagem de trem era bem bonita, super campestre. 

Aí, finalmente, chegou OUTRO ônibus, que, dessa vez, nos levou direto para Füssen. 

Todas as casinhas/fazendas no caminho tinham teto de energia solar. Achei bem legal!

Resumindo, acordei mega cedo à toa, né? Porque o meu plano todo de chegar nos castelos no horário de abertura (10:00) para estar de volta em Munique e brincar com minha priminha foi por água abaixo...Só fui chegar em Hohenschwangau lá pelas 13:00 e como a visita aos castelos precisa ser com hora marcada, só consegui marcar para 13:40, ou seja, só consegui voltar para Munique lá pelas 19h... Por mais que tenha ficado mega frustrada com essa confusão, tenho que reconhecer que o tempo todo, o problema foi resolvido com eficiência. A companhia ferroviária que enviou os dois trens para buscar os passageiros quando os trens tiveram que parar, e isso foi feito relativamente rapidamente. E sempre tinha um funcionário da ferrovia explicando o que estava acontecendo (apesar de eu não entender nadinha que ele falava...) 

Bem, agora que já contei minha saga para chegar em Hohenschwangau, vamos para a parte boa da história: Hohenschwangau é uma vila fofa demais!!! Tem bastante coisa para ver lá. Além do Schloss Neuschwanstein, que é o ponto principal da cidade, tem também o castelo de Hohenschwangau, aonde o Príncipe Ludwig II cresceu. Ah, e também tem uma caminhada (que parece ser) linda, que dá numa ponte com uma cachoeira. Honestamente, apesar do bate-e-volta Munique-Hohenschwangau ser tranquilo (quando não tem acidentes no trilho rsrsrsrs) minha sugestão para quem passa mais dias em Munique é ir para Hohenschwangau um dia a tarde, passear na cidade, dormir lá, e no dia seguinte, visitar os castelos com calma, sem correria, para voltar no final do dia. A vila é realmente muito fofa, tem um clima meio romântico e vale a pena a visita! 
ÊÊÊ! Finalmente vendo o castelo depois de 5 horas de viagem!

Essas são algumas das casinhas de Hohenschwangau. Não são muito fofas?! 
Ah, essa pintura trompe-l'oeil na fachada, conhecido como "lüftlmalerei," é super característico da Baviera. Várias casas tinham pintura assim. Achei uma graça!

O Schloss Hohenschwangau, castelo aonde o Ludwig II cresceu. Ele foi construido pelo Maximilian II da Baviera, pai do Ludwig II, nas ruínas de um forte do século 12.  Esse castelo também é aberto para visitas e dizem que é bem bacana. Não é tão extravagante quanto o Neuschwanstein, mas estando lá, por que não visitá-lo?! :) 
O meu plano original era de visitar esse também, além do Neuschwanstein. Só que como cheguei bem mais tarde, não deu para visitá-lo por dentro. Mas, mesmo assim, aproveitei para andar no exterior do castelo.

De todos os cantos da vila de Hohenschwangau dá para ver o Schloss Neuschwanstein. Pena que a fachada estava em reforma...

Não sei se dá para ver direito, mas aqui a ponte com a cachoeira. Supostamente, a caminhada até lá é lindíssima e a vista do Castelo quando se está na ponte deve ser maravilhosa!

Labels: ,