Devia ter mentido...

Nessa segunda, depois de 3 anos e 8 meses, marido finalmente tirou carteira de motorista aqui na terra do Tio Sam (sim, meu povo, depois de quase 4 anos!!!) Até então, ele dirigia (i)legalmente(?) com a carteira brasileira e a carteira internacional. Obs: O DMV (Detran gringo) tinha me informado, que, por não sermos residentes, podíamos dirigir com a carteira de motorista internacional (vulgo: passaporte de direção, porque de carteira, a bichinha não tem nada...parece mais caderneta de vacinação infantil.) Porém, um amigo mencionou há pouco tempo que essa regra só se aplica pelos primeiros três meses...enfim, marido andava com a carteira brasileira e a internacional há 3 anos, e nunca teve problema. Então por que eu pegava no pé dele para ele tirar a carteira de motorista americana há 3 anos e 8 meses?! 

Pelo seguinte: a carteira de motorista brasileira + a internacional são válidas para dirigir, não para beber. Ou seja, quando saíamos, marido ainda tinha que levar passaporte (que ele quase sempre esquecia...pelo lado positivo, a regra do "don't drink and drive" quase sempre acabava sendo aplicada...) Enfim, eu sempre achei muito mais prático ter só um documento, e desde que herdei o carro da minha irmã em 2008, tenho minha driver's license (linda, de New York State!)

Bem, voltando ao que interessa: finalmente, a carteira de motorista tupiniquim do marido expirou, e lá foi ele no DMV tirar carteira (e euzinha, fui junto, acompanhando, para trocar de NY para Illinois, já que a minha de NY expira ano que vem).

Na hora de entregar todos os documentos, a atendente perguntou dados básicos: minha altura, cor de olho e cabelo (achei estranho ela perguntar...não dá para ver não?!) e peso. Sim, PESO!!! Bem, eu posso estar gordinha, mas sou uma gordinha honesta, né? E com toda minha honestidade, falei: "135 pounds." Achei estranho perguntarem peso (afinal, peso é que nem cor de cabelo de mulher...muda a cada mês!) mas, whatever...sai do guichê com meus papéis e fui encaminhada para a prova escrita. Vale mencionar que, como eu já tinha carteira de motorista americana, estava crente que não tinha que re-fazer a prova escrita. Só fui descobrir que tinha que fazer a prova sim, lá, na hora! E como toda aluna nerd, fiquei mega tensa por só ter 1 horinha antes da prova para ler o livrinho.

Marido lá no fundo (camisa listrada) concentrado, fazendo a prova :)

A prova foi rapidinho, demorou menos de 10 minutos (para mim...marido demorou praticamente o dobro. Rá!) e como só erramos uma questão cada, fomos liberado para a próxima fase. Marido foi fazer a prova prática, enquanto eu fui tirar foto para pegar minha carteira (por causa da minha carteira de NY, não precisei fazer prova prática...vá entender!). Passei um batonzinho, dei uma escovada no cabelo, me olhei no espelho para ver se estava tudo ok (afinal, já basta ter foto no passaporte com cara de prostituta ucraniana...) e tive meu momento Kodak no DMV.

Quando a atendente me entregou a carteira de motorista pronta, minha primeira observação foi: "Nossa, até que sai bem nessa foto." Já a segunda observação: "COMO ASSIM, 145 POUNDS?!" Reclamei com a atendente e ela falou que, para consertar, teria que esperar mais 30 minutos, pois ela tinha que reiniciar o meu processo e só o gerente podia fazer isso. Posso não gostar de 145 libras, mas gastar 30 minutos só por orgulho, não dá não... Ou seja, entrei no DMV pesando 61 quilos e sai pesando 66. Minha alta estima foi láááá embaixo...

A foto saiu direitinha, mas os 145 lbs eu dispensava :(

Fica a lição: Próxima vez que for renovar a carteira em Illinois, o negócio é mentir (ou fazer dieta relâmpago e emagrecer na véspera)! Porque ninguém merece engordar 5 quilos em 2 horas... 

Labels: ,