Refeição Gourmet: Versão Canina

Desde que me dou por gente, antes mesmo do termo existir, sempre fui meio "foodie" (termo moderninho para descrever alguém que se acha "gourmet" sem a conotação esnobe, mas que no fundo, é meio esnobe mesmo...) Em geral, não tenho frescura para comer e ADORO comida rebuscada (só não gosto de comida sem textura...ensopado não é pra mim). Quanto mais exótico for um prato, mais me empolgo para provar.

É uma coisa meio que de família...lá em casa, ninguém pedia "prato infantil" em restaurantes. Bife com batata frita não era o default infantil, tanto que, com uns 5 aninhos, minha irmã já devorava um prato de sushi (isso mesmo, SUSHI! Nada de yakissoba...confesso que demorei um pouquinho para pegar o gosto de peixe cru...ela tinha um paladar muito mais desenvolvido e apurado que o meu...)

Mas voltando ao ponto...como todo mundo aqui em casa é meio-foodie, se aventurando nos sabores da culinária, é claro que nossa cachorrinha também tinha que ter um prazer gourmet. E é por isso que, quando saímos para jantar e o prato involve carneiro, cordeiro, ou até boi, sempre pedimos para o garçom guardar o osso. Pode ser um "mico" sair de restaurante chiquetoso com uma quentinha (principalmente uma quentinha de osso!) mas é só ver a felicidade da nossa cachorrinha, que justifica o mico.

Osso de-lí-cia que veio no prato do Thiago (acho que era uma costeleta...)
Posso falar que achei hilária essa foto do osso mega bruto com o pano de fundo provençal? :)

Como disse a adestradora, a Poly é "altamente motivada" por alimentos. Juro que ela nunca fica tão concentrada assim. Mais um pouco e ela teria poderes Jedi. 

Bem, como poderes Jedi não rolam, Poly resolve andar nas duas patinhas, encarnando um cão circense.

Esse é o único truque BACANA que a Poly sabe fazer...o resto é mais genérico: senta, deita, espera, nada muito empolgante. Mas como vcs podem ver no vídeo abaixo, a Poly entende "sit" e "senta" (nossa cachorrinha é globalizada e poliglota, tá?!) 

Ela ainda não descobriu como "dar a patinha," "rolar," "fingir de morta," nem muito menos: "ataque o inimigo e salve o dia!" mas ela entende duas línguas! (Aposto que o Rin Tin Tin não falava português!!!)

Sente só os dentes da Poly enquanto ela ataca o osso! 

Meu gremlinzinho devorando seu osso no seu "esconderijo" (também conhecido como "debaixo da nossa cama"...lugar fantástico para limpar depois...) 

Aqui um vídeo da Poly se amarrando no osso, enquanto Thiago reclama que ela não deveria estar embaixo da cama (enquanto eu tento me controlar para não morrer de rir...) 

Por favor não reparem na sujeira embaixo da cama. Depois desse dia (quando descobrimos a quantidade de papel/meias/brinquedos que a Poly esconde aí embaixo), começamos a limpar melhor (i.e., passei a soltar o Roomba embaixo da cama)

Labels: ,