Review: La Suite

As chaves dos quartos: cada suite, uma cor.
Foto: Renata Xavier
Provavelmente já deveria ter feito esse post há um bom tempo...mas enfim, vamos lá (dica: é bom sentar, buscar um cafézinho, colocar no celular no vibracall, porque o post ficou mega longo...)

O que eu achei do La Suite?

O hotel é bem diferente e é maravilhoso para as fotos. Esse foi o motivo principal pelo qual o escolhemos, pois eu queria fotos originais (chega de fotos no janelão do salão principal do Copacabana Palace, né? Como disse no post original sobre a escolha do hotel, não tenho nada contra o Copa, afinal, as fotos da minha irmã lá ficaram maravilhosas. Mas eu queria algo um pouco mais original...sem falar que acho que não faz sentido nenhum casar em São Conrado e depois se despencar pra Copa, né?!)

Sobre esse ponto de vista (ter fotos originais) o La Suite cumpriu seu devido papel. 

Fala sério, tem mais algum outro lugar no Rio com essa luz e esse pano de fundo RED? 
Foto: Renata Xavier
Foto: Renata Xavier

Outra coisa que eu queria era um visual externo bonito, bem carioca (sem ter que me despencar até Copa/Sta Teresa...) e isso o La Suite também tem. 
Vista do quarto quando chegamos, ainda cedo.
Vista do quarto já ao anoitecer, por volta das 17:00.
A parte chata de casar no inverno é que a luz natural vai-se embora cedo...
Foto: Renata Xavier
As outras grandes vantagens do hotel foram as seguintes: 1) Pude levar a Poliarquia. São poucos os hóteis cariocas que deixam você levar bichinho. E o La Suite é pet friendly (também né, o dono é francês...)
Imagina ter perdido a oportunidade de fazer essa foto linda?!
Foto: Renata Xavier

Segundo, no La Suite não tem aquela competição de várias noivas para fotografarem no mesmo espaço. Explico: Ano passado, no making of da minha amiga Ticha no Copa, percebi que umas 2-3 vezes ela teve que esperar alguma outra noiva liberar o espaço do salão, para que ela pudesse fotografar. Não curti muito isso, pois me deu a sensação de produção em série: uma noiva fica tirando fotos, enquanto a outra espera, e quando chega a sua vez, já tem mais uma outra noiva esperando para usar o espaço. Tanto que, no casamento da minha irmã, pedimos para o Copacabana Palace não deixar outras noivas usarem o espaço do salão (noivas hospedadas no Copa no dia 13/11/10 que nos perdoem).

Mas voltando ao La Suite...lá, eu era a única noiva usando o espaço, exclusividade total! rsrsrsrsrs Pude passar o maior tempo fotografando com a Renata, que se empolgava cada vez mais com o espaço (pensando sobre o ponto de vista do fotógrafo, deve ser legal de vez em quando "fugir" dos espaços mais tradicionais...imagina ter que fazer fotos TODO SANTO sábado no mesmo local?). Além disso, como o hotel é super pequeno, não tinha hóspedes aleatórios parando para ver "a noiva" sendo fotografada. (Levanta a mão quem nunca deu uma de voyer quando esbarra em uma noiva pronta em saguão de hotel.)

Agora vamos às críticas...

Eu sei que o hotel é um boutique hotel, e por isso tudo é muito mais personalizado, mais "tranquilo" (forma educada de dizer "devagar"). Quando o Beto chegou, ele mesmo já avisou para a gente que serviço lá era meio complicado. Exemplo: Assim que chegamos no hotel para nos vestir, ficamos esperando uns 10 minutos lá fora após tocar a campainha...não sei se ninguém ouviu a campainha, se não tinha ninguém disponível para abrir a porta, mas o fato foi que esperamos um tempinho até abrirem a porta (NOT COOL quando você está carregando um vestido que tem o mesmo peso de um bizerro e parece que vai chover...).

Aí, já no quarto, resolvemos pedir água. Bem, ligamos para recepção, e nada de ninguém atender. Ligamos para o room service. Ninguém atendia. Depois de uns 10 minutos, ligamos de novo e finalmente alguém atendeu. Demorou uma meia hora para trazerem água para o quarto...(ligamos de novo, após uns 15 minutos para lembrar do nosso pedido). Mesma coisa aconteceu com o café...nesse caso, eu tive que fisicamente sair do quarto e ir procurar um funcionário para pedir cafézinho, pois ninguém atendia o telefone na copa/recepção (A louca andando pelo hotel de robe e bobs no cabelo.) 

Aí aprendemos: tudo tem que ser antecipado lá. Você ACHA que vai ficar com sede (mas ainda não está)? É melhor ligar logo e pedir a água, porque até a água chegar, a sede terá aparecido. Com o almoço, fizemos isso. Pedimos almoço antes mesmo de ficarmos com fome...uma hora e meia depois, o almoço chegou (e estava uma delícia. Salmãozinho com saladinha super leve, porém muito saboroso!)

Outra coisa é que nem todos os quartos são 100%: Thiago e eu ficamos na Black Suite e adoramos! O quarto é show, a vista é maravilhosa, enfim, o quarto em si é super bacana. Minha irmã e o marido tinham pensado em passar a noite na Pink Suite. Foi só meu cunhado ver o quarto, que desistiu. O ar condicionado não estava funcionando, o quarto tinha um cheirinho de mofo, e a decor era um pouquinho over demais para o gosto deles (minha irmã falou que era intimidante demais e meio "casa mal-assombrada" rsrsrsrsr). Eles acabaram voltando para casa. Se você for se hospedar lá, sugiro ficar na Black ou na White e visitar o hotel antes para conhecer o visual, pois nem todo mundo curte esse estilo de decoração. 
Escadas pequenas e escuras: mal-assombradas para uns, estilosas para outros ;)
Foto: Renata Xavier

A última crítica não é tanto uma crítica, mas mais um aviso: se você for se hospedar no La Suite, chegue de dia/tarde, quando os funcionários ainda estão no hotel. Quando minha irmã e o marido chegaram no hotel após o casamento, eles encontraram um casal recém-casados na portaria. Esse casal não tinha feito check-in de dia, estava chegando no hotel de madrugada mesmo. Fato importante: os quartos do La Suite não tem números, nem nomes nas portas. Resultado: o casal chegou, não tinha ninguém para recebê-los, eles pegaram a chave na recepção (todas as chaves ficam expostas na sala), mas não sabiam aonde ficava o quarto deles! Fantástico, né?! NOT! Minha irmã e meu cunhado tentaram ajudar o casal (as 4 da matina) a encontrar o quarto...mas fala sério! Imagina você acabar de casar, chegar no hotel para passar a noite de núpcias com seu marido, e ter que ficar testando a chave de porta em porta até encontrar seu quarto. Brochante, né?! Eu entendo que o hotel é um boutique hotel, que não tem muitos funcionários, etc, mas pelo preço e proposta do hotel, estávamos todos esperando um serviço mais eficiente. 

Resumindo: recomendo ficar no hotel se seu objetivo é ter um pano de fundo original para tirar fotos maravilhosas. Mas, se você está esperando serviço nota dez, talvez seja melhor procurar outro cantinho no Rio. 

Labels: , , ,